Discurso do Presidente - 77º Aniversário

16-01-2014 21:01

A Banda S. Cristóvão Rio Tinto festeja hoje, Sábado dia 18 de Janeiro o seu 77º aniversário, e estamos duplamente de parabéns. Sim, parabéns porque não só comemoramos o 77º aniversário, como também fazemos a estreia do novo fardamento, o que nos permite daqui para a frente dar uma nova imagem e mais dignidade à nossa casa.
Ao longo do ano de 2013, com maior ênfase a partir de Maio/Junho muito foi dito e falado sobre a situação da banda nomeadamente direção, maestro e músicos. Estive atento e observador durante esse período, e não me manifestei ou alimentei expectativas em público, porque considerei não dever entrar na polémica. Para mim o mais importante era e é, continuarmos empenhados na obra que temos realizado, que é enorme, muito visível e que fala por si, no qual contra factos não há argumentos, e só não vê quem é cego ou não quer ver, pois as mudanças operadas durante o nosso mandato foram muitas e positivas, obtendo-se para a banda dividendos, maior reconhecimento de mérito, e um enorme investimento a vários níveis, situação que há muitos anos não era visto.
Reafirmo ter muito orgulho na obra até hoje executada, mais a que ainda está a decorrer, e de não pactuar com eventuais compadrios ou permitir a “instalação” de interesses pessoais, aliás, ainda bem, que num ou noutro momento tivesse tido “divergências & Picardias” com este ou aquele diretor, sinal de que somos pessoas pensantes, não funcionamos como “paus mandados”, e que cada director pensa pela sua própria cabeça, o qual significa haver no seio da direcção liberdade de expressão e de pensamento, etc.
Contudo, no “Momento do Verão quente final de 2013” tive de actuar, ficando assim, provado que de facto existe para o bem ou o mal, com virtudes e os defeitos um lider, dedicado, responsável e honesto, aliás, como diz o ditado popular, “Casa que não é ralhada, não é governada.
Pretendo cumprir na íntegra o plano de actividades ou se possivél superá-lo, e continuar a promover a equidade e a igualdade entre todos, não olhar a nomes e ou a amigos, pretendendo continuar a levar e elevar ainda mais o nome da banda. Uma coisa é certa, não estou arrependido das decisões que tomei, do rumo dado, e não abdicarei se necessário do mesmo, sempre claro está na defesa dos interesses da banda. Voltaria a ter a mesma atitude, pois os resultados falam por si e demonstram que estamos no caminho certo.
Até acabar o mandato continuarei a minha e a vossa caminhada, continuando bastante activo, ainda mais participativo e muito presente na vida da banda, mesmo que isso traga algum prejuízo monetário, pessoal e familiar e profissional. Faço-o com muito gosto e por carolice, é verdade que não sou de Rio tinto mas, com a entrega e dedicação que tenho dado à banda ao longo destes 10 anos, sinto-me como um verdadeiro Riotintense.
Os meus colegas da direcção têm mérito na obra feita e na que continuamos ainda a fazer, são jovens e muitas das vezes irreverentes, fruto talvez da idade, contudo aproveito para lhes deixar publicamente e uma vez mais, o meu agradecimento. O trabalho que faço às vezes é invisível, mas de grande importância para a banda, na busca de trazer mais-valias e recursos financeiros entre outros, pois e caso contrário muitos dos nossos projectos seriam mais difícil de se alcançar.
Chegados à nova época, onde começou um novo ciclo, havendo como curso normal a saída e a entrada de novos músicos e do novo maestro, juntando-se também um novo reportório, foi claro a resposta no concerto da Festa de Natal, aos que tanto nos criticaram, demonstramos-lhes estarmos vivos, qui sait superior na qualidade musical, em ascensão e crescimento, e de que apesar da crise que o País atravessa, continuamos com bom nome no “mercado”, sendo pelo 3º ano consecutivo uma das bandas com mais romarias/Festas e ou concertos, já apalavrados para o ano de 2014.
Uma palavra amiga e de agradecimento aos amigos do cantar das Janeiras, o meu Muito Obrigado a todos que participaram, fizeram-no de cara alegre e de satisfação, apesar da chuva, do frio e do vento que fazia nesses dias/noites, demos alma á tradição, e fizemos evocar bem alto o nome da nossa banda. Criamos nas ruas a alegria do novo ano, e fruto deste enorme sacrifício, a banda pôde usufruir de algumas centenas de euros que irão uma vez mais ser aplicados em projetos de interesse da nossa casa, aliás projetos esses, bem conhecidos por todos os que participaram no evento das Janeiras.
Por fim, uma palavra para a todos, sócios, simpatizante e amigos da banda, estamos vivos, com força e enorme vontade de levar e elevar ainda mais o nome da nossa casa. E, estamos, como não poderia deixar de ser, a trabalhar não só para o presente como para o futuro.
Muito em breve, ficará realizado a revisão estatuária, e far-se-á uma assembleia geral para discussão e aprovação dos novos estatutos, e após aprovação seguir-se-á os trâmites normais para que os estatutos sejam reconhecidos e saiam no diário da República. Desta forma o plano de actividades apresentado pela direção em Outubro de 2011 fica cumprido na íntegra, facto que nos merece ser realçado e ter vincado orgulho, pois a acontecer, será a 1ª vez na história da nossa casa.
Está assim, consolidado e concluído o projeto do CREIU – Compromisso – Renovação – Equidade- Igualdade – União. A banda S. Cristóvão de Rio Tinto, no final do nosso mandato, fica com estabilidade económico financeira, fortes alicerces que nos augura um futuro risonho, um ainda maior reconhecimento de mérito, e também consolidada a nível da escola de música, tendo ganho um excelente viveiro de “reforços” da banda Juvenil, que permitirá continuarmos a ter uma boa banda sénior, jovem, mais barata, e com muita classe musical.
Um abraço forte e especial para TODOS os amigos da banda, poder autárquico, políticos e associativistas.
Viva a BSCRT, a freguesia e o concelho no qual está inserida, e parabéns pelo seu 77º aniversário!


Daniel Ribeiro,
Presidente da BSCRT